Dieta mediterrânea e a alimentação natural

Dieta mediterrânea e a alimentação natural

Publicado por: Villa Piva Publicado: 24/11/2020 Comentários: 0

A dieta mediterrânea foi descoberta na década de 50, inspirada nos países que são banhados pelo mar mediterrâneo: Itália, Espanha, Grécia e outros. Pelo fato de que, os moradores dessa região apresentam uma saúde referência em questões cardiovasculares e à longevidade. Ainda, o mediterrâneo possui clima, temperatura e solo, que influenciam diretamente na agricultura e nos costumes por uma alimentação com ingredientes naturais.

O ideal para se emagrecer e fazer a manutenção de massa magra do corpo nem sempre é diminuir em excesso as calorias e a quantidade de alimentos ingeridos durante as refeições, mas sim adotar novos hábitos e substituir alimentos que são prejudiciais a saúde por naturais e saudáveis. Por isso, a dieta mediterrânea é ótima para adotar um novo estilo de vida. 

Baseada no consumo de alimentos frescos e naturais, como azeite, frutas, legumes, cereais, peixe, oleaginosas, leite e queijo, a dieta mediterrânea preza pela exclusão de alimentos industrializados da rotina, como embutidos, enlatados, comidas congeladas, refrigerantes, doces açucarados, entre outros. 

Benefícios da dieta mediterrânea

Dentro dos principais benefícios da dieta mediterrânea podemos destacar que ela possui alimentos com grandes fontes de vitaminas, minerais, ácidos graxos mono e poli-insaturados, fibras e antioxidantes. Além de induzir o baixo consumo de alimentos com alta concentração de gordura saturada, como as carnes vermelhas e lácteos gordurosos, sendo capaz de diminuir o risco de doenças crônicas cardiovasculares, câncer, diabetes e aumentando a longevidade. Sua ingestão de alimentos naturais também contribui para a redução de estresse.

Como montar um cardápio baseado na dieta mediterrânea?

Recomendamos a consulta com uma nutricionista para um plano alimentar específico de acordo com biotipo de cada pessoa, mas existem alguns alimentos da dieta mediterrânea que você pode começar a acrescentar em sua rotina, para substituir os industrializados.

Frutas e vegetais

Essenciais para a dieta mediterrânea, as frutas e vegetais são capazes de trazer mais fibras e vitaminas para o nosso organismo, o que pode evitar as doenças coronarianas. Brócolis, couve, espinafre, cebola, couve-flor, cenoura, pepino, maçã, banana, laranja, pêra, morango, uva, melão, pêssego e muito mais!

Oleaginosas

Ricas em gorduras boas! Como amêndoas, nozes, macadâmia, avelãs, castanha de caju, sementes de abóbora e girassol e outras.

Gorduras boas

Para controlar o colesterol e as doenças cardiovasculares com a dieta mediterrânea o ideal é adotar o uso de azeite de oliva, óleo de linhaça, de canola e abacate. 

Peixes e frutos do mar

Os peixes devem ser consumidos na dieta mediterrânea como fontes de proteínas. Como salmão, sardinha, truta, atum, camarão, ostras, caranguejos e mexilhões.

Leites e derivados

A preferência é por leites desnatados, iogurte natural, queijos brancos, como ricota, cottage. Focando em versões com menor teor de gordura e lights.

Cereais

Os cereais para dieta mediterrânea são importantes para se substituir o carboidrato refinado (farinha branca). Devemos priorizar cereais integrais que possuem maior fonte de fibras como arroz e aveia.

Bebidas

A bebida mais indicada para dieta mediterrânea é a água, mas também podemos adicionar bebidas naturais e saudáveis como as da Villa Piva, já que possuem alta concentração de nutrientes, utilizando ingredientes orgânicos, naturais e sem adição de açúcar, como a água de coco, chás e sucos.

Tags: alimentação, saúde, bem estar, dieta, natural

Comentários

Escreva o comentário